Repórter da Globo, Manoel Soares sofre racismo e truculência em abordagem policial - Portal Overtube Repórter da Globo, Manoel Soares sofre racismo e truculência em abordagem policial - Portal Overtube

Repórter da Globo, Manoel Soares sofre racismo e truculência em abordagem policial

O repórter Manoel Soares, da Globo (Reprodução/TV Globo)

O repórter Manoel Soares, da Globo (Reprodução/TV Globo)

O racismo é um dos assuntos mais discutidos do momento no Brasil e no mundo e vem gerando muitos gatilhos nas redes sociais. O programa Encontro com Fátima Bernardes desta quinta-feira (4) foi mais uma atração da Globo a discutir o assunto e conversou com quatro importantes convidados.

A apresentadora Fátima Bernardes convidou, através de uma videoconferência, Rafael Zulu, Valéria Almeida, Maíra Azevedo e o repórter Manoel Soares, que trabalha na emissora carioca em programas como próprio Encontro e o É de Casa.

Ao discutir o tema, o jornalista revelou para o público que sentiu muito medo nesta semana ao sofrer uma abordagem policial. “Quando saí do carro, o policial viu que eu era grande  e teve uma postura um pouco mais agressiva. Inclusive, foi incentivado pelos seus colegas de trabalho a me algemar porque eu era muito grande”, revelou.

Na sequência, Manoel refletiu que poderia ser seu filho em seu lugar e, por conta disso, faz questão de ensiná-lo a se portar em situações parecidas para que mantenha a segurança. “E o meu filho de 18 anos dirige o meu carro, e se fosse meu filho naquele momento? E se não tivesse essa sagacidade? Entende?”, afirmou o repórter.

Caso recente de racismo

No início de maio o próprio Manoel Soares sofreu um triste caso de racismo nas redes sociais. Ele contou ao É de Casa que um internauta comentou uma imagem em que ele aparecia de máscara para proteção contra o coronavírus.

Ao se deparar com a foto, o usuário em questão fez o seguinte comentário racista: “Esse preto de máscara. Assalto?”, questionou. Ao lado de um advogado, Manoel falou que esse tipo de situação é comum na web e que, por isso, é importante que as pessoas salvem a tela (print).

“A gente encontra uma pessoa preconceituosa e centenas de outras pessoas que nos fazem bem. Eu tomei a decisão de olhar pro lado que me faz bem. Não vou dar audiência para pessoas que não valem a pena”, disse ele, que ainda completou: “Não deixe que o racismo paute sua vida”.

Top