Repórter mais antigo do Brasil Urgente morre após acidente

Datena no Brasil Urgente (Imagem: Reprodução/Band)

Datena no Brasil Urgente (Imagem: Reprodução/Band)

Conhecido por ter sido um dos repórteres favoritos de José Luiz Datena no Brasil Urgente e o mais antigo do policialesco da Band, o jornalista Lúcio Tabarelli faleceu na manhã da última terça-feira, dia 15 de março, aos 62 anos de idade.

De acordo com informações divulgadas pelo site Observatório da Televisão, ele estava internado na UTI do Hospital Municipal de Taubaté desde o dia 7. Ele caiu de uma laje em sua casa e, por conta dos ferimentos, chegou a ser intubado.

A publicação explica que ele chegou a apresentar uma melhora no fim da semana passada, mas acabou sofrendo novas complicações. Lúcio não trabalhava mais na Band. Ele foi demitido do canal em 2018, quando mais de 100 profissionais foram cortados do quadro.

Leia outras notícias do Portal Overtube:

César Tralli vai deixar a GloboNews após 2 anos no Edição das 18h

Com saída de Fátima Bernardes do Encontro, Maria Beltrão pode ir para a Globo

Datena criticou Bolsonaro no Brasil Urgente

Por falar em José Luiz Datena e em seu programa na Band, vale lembrar que ele chamou a atenção no início do mês ao fazer uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro. Durante uma edição do Braisl Urgente, o apresentador falou sobre Paulo Guedes, ministro da Economia do atual governo.

Criticando o alto preço da conta de energia elétrica, ele afirmou que Guedes é o responsável e, por esse e outros motivos, deveria deixar o posto. “O Bolsonaro que continue atrelado com Paulo Guedes que ele vai ver o que vai acontecer com ele”, disparou.

“Ninguém vai votar nele. Bolsonaro, ou você larga esse Paulo Guedes ou você está ferrado, ninguém vai votar em você, não, Bolsonaro, se você ficar atrelado ao Paulo Guedes”, disparou. “Os reservatórios estão enchendo aqui no Brasil inteiro, vai continuar essa bandeira vermelha?”, questionou.

Datena ainda disse que o ministro não deseja que as contas do brasileiro caiam. “O tal do Paulo Guedes que não quer que baixa energia elétrica, nem combustível, mas pra dar dinheiro pra político, R$ 36, 34 bi pra político do centrão o Paulo Guedes não se intrometeu com medo do presidente”, continuou.

“Agora pra baixar combustível e energia elétrica… Bolsonaro, se eu fosse você eu retirava o Paulo Guedes porque você vai se ferrar. Não vai se eleger nem pra presidente de time de botão, vai por mim. Olha que eu estou avisando há tempos, não estou falando agora não”, alertou o apresentador”, finalizou Datena.

Top