Tensão política invade bastidores da Record e Adriana Araújo pode se mudar para a CNN Brasil - Portal Overtube Tensão política invade bastidores da Record e Adriana Araújo pode se mudar para a CNN Brasil - Portal Overtube

Tensão política invade bastidores da Record e Adriana Araújo pode se mudar para a CNN Brasil

A jornalista Adriana Araújo (Reprodução)

A jornalista Adriana Araújo (Reprodução)

Record é uma das emissoras que fazem parte da lista de canais brasileiros da TV aberta que são abertamente favoráveis ao atual governo do presidente Jair Bolsonaro. Essa postura pode ser positiva para seu dono, o bispo Edir Macedo, mas não necessariamente agrada aos profissionais de imprensa que trabalham por lá.

Tudo indica que Adriana Araújo, por exemplo, não vem gostando nada da forma como o canal da Barra Funda está lidando com a pandemia do novo coronavírus. A jornalista é prata da casa e um dos nomes mais importantes do quadro, tendo sido contratada em 2006 como uma grande estrela e escolhida mais tarde como âncora do Jornal da Record, principal da programação.

Em abril deste ano, Adriana foi afastada de suas funções e entrou em um período de férias, tudo da forma mais repentina possível. Naquela ocasião, o site Notícias da TV revelou que ela teve uma crise de choro depois da edição do jornal exibida no dia 21 de abril. No dia seguinte, recebeu um aviso de afastamento por 30 dias.

De acordo com a mesma publicação, o principal problema para a profissional é justamente a linha editorial seguida pela Record, que segue tratando a pandemia do novo coronavírus conforme o gosto de Jair Bolsonaro. A equipe vem demonstrando incômodo com a situação, acima de tudo a apresentadora do Jornal da Record.

Desabafos nas redes sociais

Segundo a reportagem, Adriana Araújo continua travando uma “batalha diária” nos bastidores, tudo na tentativa de buscar uma cobertura menos chapa-branca. O que se diz é que a orientação de Edir Macedo é que a linha editorial seja mais suave, evitando histórias dramáticas e críticas ao governo –num mundo totalmente diferente ao da Globo, por exemplo.

A jornalista, entretanto, acabou entregando sua insatisfação ao fazer uso de suas redes sociais. Usando sua conta oficial no Instagram, ela publicou dois vídeos (algo bastante raro) e fez críticas à decisão de Bolsonaro de divulgar os números oficiais sobre a Covid-19 apenas às 22h, cobrando agilidade na divulgação desses dados.

Além disso, chegou a apresentar na rede social praticamente uma edição de jornal, mas com uma forma totalmente diferente de trabalho. Ela afirmou que os dados não saíram a tempo de serem divulgados no Jornal da Record e revelou que naquele dia (quinta-feira, 4 de junho) foram perdidas 1.473 vidas.

De acordo com o Notícias da TV, a atitude de Adriana Araújo desagradou alguns nomes da cúpula da Record, tanto que ela mudou sua postura nos dias seguintes. Internamente, o que se comenta é que a intenção da profissional é tentar uma rescisão contratual sem multa e, assim, se mudar para uma outra emissora: a CNN Brasil. Será?

Top