José de Abreu volta a ser criticado após polêmica e diz: "Vagina não transforma fascista em ser humano" - Portal Overtube José de Abreu volta a ser criticado após polêmica e diz: "Vagina não transforma fascista em ser humano" - Portal Overtube

José de Abreu volta a ser criticado após polêmica e diz: “Vagina não transforma fascista em ser humano”

José de Abreu

José de Abreu

A rixa entre o ator José de Abreu e a atriz Regina Duarte continua. Defensor ferrenho do PT e dos políticos do partido, ele sempre foi muito claro sobre sua postura contra o atual governo de Bolsonaro, que agora tem a eterna Namoradinha do Brasil como secretária de Cultura.

E José voltou a criar polêmica ao fazer novas críticas à Regina. Depois de fazer uma série de publicações a respeito do tema, ele passou a ser acusado de machista e misógino. As declarações do artista da Globo geraram revolta em muita gente nas redes sociais.

Usando sua conta oficial no Twitter, Abreu chegou a fazer ameaças à Regina e garantiu que vai desmascará-la, sem dar detalhes. “Lembra de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? Criaram figurinos para esconder suas banhas?”, disse ele.

Chamou a atenção que o ator passou a ser criticado tanto pela esquerda quanto pela direita, o que não o impediu de aumentar a polêmica. Ele enviou áudios à jornalista Mônica Bergamo, colunista do jornal Folha de S. Paulo, e afirmou que “fascista não tem sexo”.

“Não existe sexo [homem ou mulher]. Quem apoia miliciano, homofóbico, torturador, pra mim nem humano é. [Quem apoia o Coronel Brilhante] Ustra, [o ex-ditador do Paraguai Alfredo] Stroessner [já elogiados por Jair Bolsonaro]. Você sabe quem foi Stroessner! Torturador, pedófilo, estuprador de crianças, narcotraficante. Ele tinha uma rede de pessoas que pegavam crianças pobres para serem estupradas”, afirma.

Em outro momento, ele faz um questionamento. “Como é que uma pessoa dessas [referindo-se a Regina Duarte, que apoia e integrará o governo de Bolsonaro]… não, eu tô indignado. Não dá para respeitar quem apoia o Bolsonaro. Eu não tenho o menor respeito. Para mim não interessa se é homem ou mulher. Não pode. Não pode. Fascista a gente trata no cuspe. Não há como considerar o fascista um ser humano. E quem apoia fascista, fascista é”, disparou.

“Posso morar em outro país”

José de Abreu prosseguiu suas declarações. “É aquela história: tem 11 pessoas numa mesa. Senta um fascista e ninguém se levanta. São 12 fascistas. Não tem como respeitar. Sinto muito. Eu sou radical mesmo e estou num caminho sem volta. E não me arrependo”.

“As pessoas me ligam apavoradas, entendeu? Como é que pode uma atriz participar de um governo desses? É um negócio de louco. Ela diz que recebeu um chamado divino. Porra, é contra índio… ah, não dá. Desculpa. Mas é muito difícil. Desde que a Regina foi ao Bolsonaro na eleição [para apoiá-lo, em 2018], camareiros, maquiadores, costureiros, todos me falavam ‘o que essa mulher vai fazer ao apoiar um homofóbico?’. Falei isso para ela. Mandei recados para ela”, disse.

O ator ainda diz que tem visto na Grécia e na França, o que facilitaria sua vida em deixar o Brasil. “Eu posso morar em qualquer lugar do mundo. Posso trabalhar na França, meu visto dá direito. Se não puder voltar para o Brasil, não volto. Mas não vou parar. Não vou parar”.

“E veja quantas mulher me apoiam no Twitter. Fascista não tem sexo. Simone de Beauvoir falava tornar-se mulher’.Vagina não transforma uma mulher em um ser humano. Assim como o pênis não me transforma em um machista misógino. Sou, talvez, sim, machista, misógino, por uma educação [que recebi], pela sociedade. Mas a cada dia eu tento ‘mulherar’. A cada dia eu sou menos machista, menos misógino. E tenho certeza disso”, prossegue.

Por fim, ele diz que suas esposas podem testemunhar seu comportamento. “E são várias. Eu piso na bola às vezes. Mas, numa boa, se há um homem que procura ‘mulherar’ a cada dia sou eu. Eu não vou parar. Não vou parar. Eu sei que estou certo. A minha consciência diz que eu estou certo. E eu vou continuar nessa”, encerra.

Top