Jovem Pan News é acusada de ‘apologia ao estupro’ após exibir flagra de médico anestesista sem tarja

Jovem Pan News exibiu vídeo sem censura de estupro de paciente sedada

Jovem Pan News exibiu vídeo sem censura de estupro de paciente sedada

A Jovem Pan News está sendo acusada de apologia ao estupro após exibir o vídeo gravado em um hospital que flagra o médico anestesista Giovanni Quintella cometendo estupro em uma paciente sedada sem nenhum tipo de censura.

O vídeo foi exibido pelo canal pago Jovem Pan News sem usar de recursos como tarjas ou borrões, mostrando  sem censura o estupro do médico contra a paciente sedada que passava por um parto cesariano.

A acusação parte de um grupo de 50 mulheres que protestaram na Avenida Paulista nesta quarta-feira (13) pela manhã. De acordo com o Uol, as manifestantes gritavam palavras de ordem e acusavam a emissora de apologia ao estupro.

O médico anestesista Giovanni Quintella foi preso em flagrante após o vídeo ter sido gravado por enfermeiras e técnicas de enfermagem do Hospital Heloneida Studart, que desconfiavam de atitudes suspeitas do profissional durante as cirurgias. O hospital fica localizado em São João do Meriti, na Baixada Fluminense.

Leia também:

CNN Brasil enfrenta crise, corta custos e incomoda jornalistas

Por onde anda Rodrigo Bocardi? Saiba por que ele não apresentou o Bom Dia SP hoje

Jovem Pan News não demitirá responsáveis por exibir vídeo de estupro sem censura

De acordo com o jornalista Fefito, do Uol, a Jovem Pan News decidiu não demitir nenhum dos profissionais responsáveis por levar ao ar o vídeo em que mostra o estupro de uma paciente sedada sem censura.

As imagens foram levadas ao ar pelo canal pago na última segunda (11) durante um de seus telejornais, por volta das 20h30.

A única atitude da Jovem Pan News foi tirar do ar de seu site o vídeo com a íntegra do telejornal que exibiu as imagens sem tarjas ou borrões. Segundo o colunista, para o canal pago, a atitude se refletiu apenas como um “descuido da produção”.

Atualização: O Grupo Jovem Pan emitiu nesta quarta-feira (13) um comunicado em que nega ter exposto a vítima de estupro ao exibir o vídeo e repudia as acusações de apologia ao estupro – leia aqui a nota na íntegra.

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top