A Vida da Gente será reprisada na Globo e substitui Flor do Caribe - Portal Overtube A Vida da Gente será reprisada na Globo e substitui Flor do Caribe - Portal Overtube

A Vida da Gente será reprisada na Globo e substitui Flor do Caribe

A Vida da Gente está sendo reprisada pela Globo (Imagem: Reprodução/TV Globo)

A Vida da Gente está sendo reprisada pela Globo (Imagem: Reprodução/TV Globo)

Globo bateu o martelo e decidiu que fará uma terceira rodada de reprises na faixa das seis da tarde por conta da pandemia do novo coronavírus. Depois de Flor do Caribe, A Vida da Gente será a nova aposta do canal.

A emissora carioca vinha trabalhando com a possibilidade de estrear a inédita Nos Tempos do Imperador, mas, ainda que as gravações estejam acontecendo, chegou à conclusão de que não haveria tempo hábil para colocar a produção no ar.

Estrelada por Marjorie Estiano, Fernanda Vasoncellos e Rafael Cardoso, A Vida da Gente foi exibida originalmente entre 2011 e 2012 e estreia no dia 1º de março, assim que a antecessora exibir seu último capítulo.

A trama tem apenas 137 capítulos, o que pode ter ajudado a fazê-la ser escolhida. Além disso, o público tem muito carinho pelo folhetim de Lícia Manzo. Sem cortes, a produção seria exibida até o início de agosto. Resta aguardar como será a transmissão da Globo nessa reprise.

Veja também:

BBB21: Lucas se chateia com Kerline, chora e protagoniza treta

BBB21: Big Fone vai tocar duas vezes, mas brothers serão enganados

A história de A Vida da Gente

Ambientada em Porto Alegre e Gramado, a trama fala sobre a sólida amizade entre duas irmãs – Ana (Fernanda Vasconcellos) e Manuela (Marjorie Estiano), apesar da preferência da mãe, Eva (Ana Beatriz Nogueira), pela primeira. Permeada pelas relações familiares contemporâneas, a história é narrada a partir do romance entre Ana e Rodrigo (Rafael Cardoso), criados como irmãos durante boa parte da infância e adolescência, desde que Eva e Jonas (Paulo Betti), pai dele, se casaram. Da convivência, surge o amor dos dois jovens, que se apaixonam ao mesmo tempo em que seus pais iniciam um processo de separação litigioso. Pelas circunstâncias, Jonas e Eva são contra o romance dos filhos, que passam a se encontrar em segredo. Mas a relação não resiste por muito tempo às interferências de seus pais, e os dois acabam se separando. Quando, um mês depois, Ana descobre que está grávida, acontece a primeira reviravolta em sua vida. E, antes que possa contar a Rodrigo o que está acontecendo, a jovem se deixa levar pelas pressões da mãe.

Temendo pela carreira de Ana, uma promissora tenista que garante o sustento da família por meio de contratos publicitários, Eva – com a ajuda de Vitória (Gisele Fróes), treinadora de sua filha – engendra um plano. Com a desculpa de uma lesão grave no cotovelo, as duas farão uma longa viagem para a Argentina – período suficiente para a gestação e o nascimento do bebê. E, quando nascer, a criança será entregue para adoção. Diante de uma mãe manipuladora e uma treinadora autoritária, Ana concorda com o plano e embarca para a Argentina. Mas, após dar à luz, se recusa a entregar o bebê. E a solução encontrada por Eva é registrar a neta como se fosse sua filha, fruto de um caso fortuito que tivera durante a estadia no exterior.

Ao retornar ao Brasil, Ana retoma sua carreira de tenista como se nada tivesse acontecido. Mas seus conflitos com Eva se acirram, principalmente por discordarem a respeito da criação da pequena Júlia (Jesuela Moro). Exasperadas com a tirania da mãe, Ana e a irmã Manuela decidem ir morar com a avó, a doce Iná (Nicette Bruno), em Gramado, onde pretendem criar a menina.

Acidente terrível

Um acidente, no entanto, muda o destino da família. O carro no qual viajavam capota e afunda num rio. Manu consegue se salvar, trazendo consigo a sobrinha. Mas Ana, socorrida algum tempo depois, entra num coma profundo e, segundo os médicos, irreversível.

Ao ver Rodrigo arrasado com a situação de Ana, Manu revela ao rapaz o que ele já desconfiava – Júlia é, na verdade, filha dele com a tenista. Rodrigo entra na justiça e, após o teste de DNA, consegue a guarda de Júlia. Eva, que já culpava Manuela pelo acidente de Ana, se revolta ainda mais com a filha por tê-la denunciado a Rodrigo e a expulsa de casa. Jonas, pai autoritário, também não apóia a decisão do filho.

Sem dinheiro ou perspectiva profissional, Rodrigo busca refúgio na casa de Iná, onde Manuela também está morando. Lá, os dois jovens dividem os cuidados com Júlia que, naturalmente, passa a ter em Manu sua referência materna. E da convivência e do apoio mútuo entre eles, nasce um forte sentimento. Percebendo o que está acontecendo, Iná dá força para que a neta invista num relacionamento com Rodrigo.

Enquanto isso, Eva não sai do lado de Ana, controlando e vivendo a vida da filha como sempre fizera antes do acidente. Seu comportamento obsessivo chega a preocupar médicos e enfermeiros do hospital onde a tenista está internada, principalmente Lúcio (Thiago Lacerda), neurocirurgião responsável por Ana.

Quatro anos depois…

Há uma passagem de tempo de quatro anos na história. Manu e Rodrigo, agora casados, formam uma família feliz ao lado de Júlia. Além disso, os dois prosperaram. Ela abriu um pequeno e bem sucedido negócio de doces e bolos para festas. E ele se formou em arquitetura. Durante esses anos, Manuela fez questão de escrever um blog dedicado à irmã, onde relatava, carinhosamente, os progressos de Júlia e a vida da família.

Tudo parece se encaminhar, até que, contrariando as expectativas médicas, Ana desperta de seu coma, provocando outra reviravolta na trama. Ignorando as orientações de Lúcio, Eva se antecipa e, sem medir palavras, revela à tenista o que acontecera durante o longo período em que esteve desacordada. Impiedosa, ela diz que Manuela apropriou-se da vida da irmã, tomando para si seu namorado e sua filha. Ana, confusa, se recusa a acreditar, mas Manu confirma a história contada pela mãe. E, sentindo-se culpada, propõe se afastar de Rodrigo.

Top