Autor de Sonho Meu revela que novela foi censurada pela Globo - Portal Overtube Autor de Sonho Meu revela que novela foi censurada pela Globo - Portal Overtube

Autor de Sonho Meu revela que novela foi censurada pela Globo

Carolina Pavanelli e Elias Gleizer em cena de Sonho Meu (Reprodução/TV Globo)

Carolina Pavanelli e Elias Gleizer em cena de Sonho Meu (Reprodução/TV Globo)

A novela Sonho Meu, que está sendo reprisada pela primeira vez no canal VIVA atualmente, sofreu uma censura por parte da Globo na ocasião de sua produção. Quem garante a informação é Marcílio Moraes, o autor da trama exibida originalmente entre 1993 e 1994.

Durante uma entrevista concedida para a colunista Fábia Oliveira, do site Em Off, Marcílio explicou que a emissora carioca interferiu no folhetim. Naquela ocasião, a história foi alterada pelo alto escalão e a personagem Cláudia, vivida pela atriz Patrícia França, acabou perdendo a força.

“Fiquei triste e me voltou o sentimento de revolta com a interferência estúpida que a novela sofreu. Já contei, mas é bom repetir que os figurões da Globo, naquela época, vieram com o papo de que a emissora estava recebendo cartas de protesto dos espectadores contra a bigamia da personagem Cláudia. Nunca mostraram as tais cartas, certamente opinião de meia dúzia de carolas, coisa absolutamente irrelevante”, disse o novelista.

Veja também:

Camila Queiroz pode voltar à Globo em Verdades Secretas 3

Rico cobra a Record e diz que prêmio de A Fazenda 13 ainda não caiu

As mudanças em Sonho Meu

Em outro momento da entrevista, Marcílio Moraes afirmou que a Globo argumentou naquela ocasião que “a mulher não poderia mentira para o homem que ama”. O autor reclamou que a mudança acabou transformando Sonho Meu completamente.

“Papo de machão corno. O pior é que o Lauro, supervisor da novela, entrou no papo deles, ficou do lado dos mandachuvas e a interferência – violência, melhor dizendo – se consumou. O resultado pode ser visto nesta segunda fase da novela”, reclamou.

Continuando seu desabafo, Marcílio disse que a força da protagonista, que enfrentava Deus e o mundo para manter sua dignidade e salvar sua filha, se perdeu. Para ele, a história mudou totalmente de rumo, para pior.

“A trama se tornou quase um vaudeville de intriguistas típicas de novelinha das seis, o que tentei evitar ao conceber a sinopse e desenvolver os capítulos. Imagino o quanto deve ter sido difícil para a atriz continuar desempenhando a personagem, depois de totalmente esvaziada. Para mim, também foi duríssimo. Perde a dramaturgia quando se ameaça a autonomia do autor”, finalizou.

Top