Éramos Seis: Adelaide joga verdades na cara da mãe Éramos Seis: Adelaide joga verdades na cara da mãe

Éramos Seis: Adelaide joga verdades na cara da mãe

Adelaide (Joana de Verona) em Éramos Seis (Divulgação / TV Globo)

Adelaide (Joana de Verona) em Éramos Seis (Divulgação / TV Globo)

Em Éramos Seis, Adelaide (Joana de Verona) está deixando Emília (Susana Vieira) cada vez mais brava. A ricaça não aceita o quanto a filha mudou, pois a moça está com ideias a frente de seu tempo e mais questionadora. Emília descobrirá os livros que Adelaide está lendo, achará o cúmulo o tipo de leitura e destruirá todos.

Revoltada ao descobrir o que sua mãe fez com seus livros, Adelaide fugirá de casa e passará a noite em Santos com Alfredo (Nicolas Prattes). Emília ligará para a polícia para encontrar a filha. Adelaide será encontrada e o delegado perceberá que a moça não é um donzela em perigo como mãe disso. Um nova discussão acontecerá entre mãe e filha.

“Rebeldia, delegado. Estava com livros impróprios, que comprou numa livraria da cidade, de uma desavergonhada que escreve sobre sensualidade, desculpe a palavra, sobre a virgindade como sendo algo inútil”, dirá Emília ao delegado . Higino (Thiago Justino) intervirá: “Perdão, doutor delegado. Adelaide se ofendeu com razão porque livros não devem ser destruídos, nem recolhidos, mesmo quando revelam pensamentos contrários aos nossos”. O empregado será repreendido pela patroa.

Ainda em Éramos Seis

Logo depois, Adelaide será encontrada voltando de Santos e será escoltada pelo policial até sua casa. Emília tentará saber quem seduziu Adelaide e a filha responderá: “Nome do sedutor? Mamãe, que coisa mais atrasada. Sinto muito decepcioná-los, mas se alguém seduziu alguém fui eu. É isso, mamãe, eu sou maior de idade, não sou mais virgem, não mande ninguém ir atrás de mim porque pode se arrepender com o que verá”. O delegado concluirá: “Sinto dizer que sua filha parece ciente das próprias atitudes. Não precisa da nossa vigilância… Sinto muito”.

Mais tarde, Emília dará um sermão em Adelaide e falará sobre preservar o bom nome da família. A filha não se intimidará e discursará: “Ah, eu devia ter desconfiado. É o bom nome da família, já pensaram o que vão dizer da madame Emília, coitada não teve mesmo sorte com as filhas. Uma saiu louca e a outra desmiolada… […] Eu nunca tive mãe. Tive governantas, professoras, freiras… Mãe nunca. Por isso, dona Emília, não há com que se preocupar. Eu já sou maior, tenho renda própria. Moro aqui por conveniência. No momento em que estiver incomodando, é só me avisar… Que eu me mudo”. Emília ficará arrasada.

A cena está prevista para ir ao ar dia 11 de dezembro. Saiba o que mais vai acontecer em Éramos Seis e outras novelas com o resumo da semana.

Top