Orgulho e Paixão: Injustamente, Brandão é preso acusado de atirar em Elisabeta - Portal Overtube Orgulho e Paixão: Injustamente, Brandão é preso acusado de atirar em Elisabeta - Portal Overtube
Você está lendo
Página inicial > Novelas > Próximos capítulos > Orgulho e Paixão > Orgulho e Paixão: Injustamente, Brandão é preso acusado de atirar em Elisabeta

Orgulho e Paixão: Injustamente, Brandão é preso acusado de atirar em Elisabeta

Brandão, em Orgulho e Paixão

Brandão, em Orgulho e Paixão

Depois de perder a credibilidade com a revelação de que teve um caso com a mulher do almirante nos seus tempos de tenentes, Brandão (Malvino Salvador) terá, mais uma vez, sua reputação de homem honesto manchada em Orgulho e Paixão. Ele, segundo o site Notícias da TV, será acusado de atirar em Elisabeta (Nathalia Dill).

Tudo, é claro, não passará de uma armadilha preparada por Xavier (Ricardo Tozzi), que mandará Virgílio (Giordano Becheleni) matar Elisabeta. O tiro, porém, acertará Darcy (Thiago Lacerda), que ficará entre a vida e a morte. Para realizar o crime, o criminoso vestirá o traje do Motoqueiro Vermelho a fim de incriminar Brandão.

Antes disso, Virgílio renderá Brandão e o deixará desacordado na floresta. Assim, ele roubará a roupa do Motoqueiro Vermelho e se passará por ele. Depois, fará como planejado e atirará em Elisabeta, acertando, porém, em Darcy.

Leia também: Orgulho e Paixão: Elisabeta e Darcy se casam

Para incriminar Brandão, o criminoso vestirá o coronel com a roupa e deixará a arma do crime ao lado do corpo. Ao acordar, o amigo de Luccino (Juliano Laham) dará de cara com o delegado. “O que aconteceu? Ai, minha cabeça! Que isso? É um pesadelo, estou sonhando…”, dirá, confuso.

O policial, então, ficará curioso para descobrir quem é o Motoqueiro Vermelho. Ao retirarem o capacete, todos ficarão surpresos. “Coronel Brandão? O senhor é o Motoqueiro Vermelho?”, questionará. O delegado Baltazar, então, dará voz de prisão. “É uma grande surpresa e uma decepção maior ainda. O senhor está preso pela tentativa de assassinato de Elisabeta Benedito!”, dirá o policial.

Top