Reprise do último capítulo de Bom Sucesso terá cenas inéditas na Globo - Portal Overtube Reprise do último capítulo de Bom Sucesso terá cenas inéditas na Globo - Portal Overtube

Reprise do último capítulo de Bom Sucesso terá cenas inéditas na Globo

Alberto (Antonio Fagundes) em Bom Sucesso (Reprodução / TV Globo)

Alberto (Antonio Fagundes) em Bom Sucesso (Reprodução / TV Globo)

Um dos maiores sucessos da Globo no horário das sete nos últimos anos, a novela Bom Sucesso se despede dos telespectadores na semana que vem. O capítulo final da trama escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm vai ao ar na sexta-feira, dia 24 de janeiro.

Quem não pretende assistir a reprise, que será exibida no dia seguinte, terá um motivo a mais para querer rever os desfechos de Paloma (Grazi Massafera), Alberto (Antonio Fagundes) e cia. O capítulo contará com cenas inéditas para a reexibição.

Quem contou a novidade foi o próprio Paulo Halm, que conversou com o site Notícias da TV ao lado da parceira de trabalho. Os dois não revelaram, é claro, quais serão essas cenas, tampouco deram spoilers a respeito da morte (ou não) de Alberto, momento mais esperado.

Claudia Sardinha, roteirista da trama em parceria com Halm e Svartman, falou a respeito da trama do personagem de Antonio Fagundes. “A grande questão da novela acabou não sendo sobre o casal [protagonista], mas se ele vai morrer. Ouço isso em todas as esquinas”, explica.

Questionada sobre o desfecho de Alberto, Rosane disse que levará o segredo para o túmulo, mas revelou que decidir seu destino foi um dos momentos mais difíceis e intensos. “Quando a gente escreveu, chorou, se emocionou. Ficamos dois dias antes de entregá-lo, então deu tempo de curtir um pouco também”, diz.

Novela foi criticada na reta final

Apesar da boa audiência, Bom Sucesso acabou recebendo críticas nos últimos meses. “Deu muito certo, mas também levou muita paulada. Tem gente que bate na gente diariamente nas redes sociais”, comentou Paulo.

Na sequência, ele disse que discorda das pessoas que afirmaram que a trama sofreu com a barriga na reta final, quando as tramas ficam repetitivas. “Ninguém ficou enxugando gelo, a gente teve momentos de ação vertiginosa antes do clímax”, garantiu.

Rosane, por sua vez, disse que as tramas de Elias (Marcelo Faria) e Diogo (Armando Babaioff) já constavam na sinopse “É como uma sonata, em que no final tudo acelera. Já tínhamos previsto isso e, se perceber, nas outras obras que a escrevemos também há essa crescida, um ritmo policial, enquanto a gente vinha resolvendo as histórias e os afetos”, concluiu.

Top