Saiba qual novela vai substituir A Escrava Isaura na Record - Portal Overtube Saiba qual novela vai substituir A Escrava Isaura na Record - Portal Overtube

Saiba qual novela vai substituir A Escrava Isaura na Record

Leôncio em cena de A Escrava Isaura (Reprodução/Record)

Leôncio em cena de A Escrava Isaura (Reprodução/Record)

Record acertou em cheio com mais uma reprise de A Escrava Isaura. Quem pensou que a trama já tinha enjoado o público da emissora da Barra Funda se surpreendeu com a boa audiência do folhetim na programação vespertina.

Na tentativa de manter o público que está acompanhando a história protagonizada por Bianca Rinaldi, o canal tomou a decisão de escolher uma outra novela no mesmo estilo. Escrava Mãe foi escalada para substituí-la.

A história protagonizada por Gabriela Moreyra e Pedro Carvalho estreia em agosto, dividindo o horário com os capítulos finais de A Escrava Isaura. Escrita por Gustavo Reiz, a trama também está disponível no catálogo da Netflix.

Conheça Escrava Mãe

A escrava Juliana (Gabriela Moreyra) foi criada com Teresa (Roberta Gualda) e Maria Isabel (Thais Fersoza), filhas do coronel Custódio (Antônio Petrin) e dona Beatrice Avelar (Bete Coelho), ricos cafeicultores. Amiga da sinhá Teresa, de quem sempre fora mucama, Juliana se apaixona pelo português Miguel (Pedro Carvalho), um viajante em busca de trabalho e de respostas para um mistério que envolve a morte de seus pais. Ele também desperta o interesse de Maria Isabel, que nunca se conformou com o tratamento diferenciado que Juliana recebe de seus pais. Contando com a ardilosa mucama Esméria (Lidi Lisboa), Maria Isabel se esforça para prejudicar a escrava.

Juliana também enfrenta um obstáculo poderoso: o Comendador Almeida (Fernando Pavão). Ao casar com Teresa por um arranjo que tiraria sua família da ruína financeira, Almeida se torna o novo senhor e reacende uma rivalidade histórica com o coronel Quintiliano Gomes (Luiz Guilherme), dono da fazenda vizinha. Guilherme (Roger Gobeth), filho de Quintiliano, correspondia-se às escondidas com Teresa, que também o amava, apesar da inimizade entre seus pais. O casamento de Teresa e Almeida marca o reinício de uma guerra entre as famílias mais poderosas da região e uma fase terrível na vida de Juliana, pois seu novo senhor fica completamente obcecado por ela.

A pensão Jardineira, taverna liderada por Rosalinda (Luiza Tomé), é o ponto de encontro dos homens do vilarejo. Um assunto recorrente no local é a histórica rivalidade entre Rosalinda e dona Urraca (Jussara Freire), mãe do Comendador Almeida. Urraca sempre se nomeara a defensora da tradição e dos bons costumes, criticando abertamente o comportamento da inimiga e suas florzinhas, Dália (Manuela Duarte), Petúnia (Robertha Portella) e Violeta (Débora Gomes), que vivem com ela na taverna. A guerra entre as duas geralmente é aplacada pelo capitão Loreto (Junno Andrade), chefe da guarda e responsável por manter a ordem na colônia.

Em um período em que novas ideias poderiam representar uma ameaça à Coroa, quem também se torna um problema para o capitão Loreto é o professor Átila (Léo Rosa), um abolicionista que desperta o interesse de Filipa (Milena Toscano), filha de Quintiliano Gomes. Ela é uma jovem insatisfeita com a realidade das mulheres da época e inconformada com o tratamento dado aos escravos. Lutará pela igualdade e tentará descobrir um mistério que ronda a morte de sua mãe. Juntos, Juliana e Miguel e Filipa e Átila viverão seus amores enfrentando inimigos e obstáculos aparentemente intransponíveis, como o preconceito de uma época que vive à sombra da escravidão (via Teledramaturgia).

Top