Antes de afastamento, Paulo Henrique Amorim defendeu a liberdade de Lula e criticou Bolsonaro - Portal Overtube Antes de afastamento, Paulo Henrique Amorim defendeu a liberdade de Lula e criticou Bolsonaro - Portal Overtube
Você está lendo
Página inicial > Televisão > Antes de afastamento, Paulo Henrique Amorim defendeu a liberdade de Lula e criticou Bolsonaro

Antes de afastamento, Paulo Henrique Amorim defendeu a liberdade de Lula e criticou Bolsonaro

Paulo Henrique Amorim durante o Domingo Espetacular, da Record (Reprodução)

Paulo Henrique Amorim durante o Domingo Espetacular, da Record (Reprodução)

Antes de Paulo Henrique Amorim ser afastado do comando do Domingo Espetacular, como o Overtube informou, o jornalista defendeu a liberdade do ex-presidente Lula e fez críticas ao atual Jair Bolsonaro. As alfinetadas foram publicadas em seu site “Conversa Fiada”.

No mesmo dia em que o anúncio de seu afastamento foi divulgado, Paulo Henrique disse em seu blog que “[Sérgio] Moro pariu um golpe”, referindo-se às conversas vazadas. “A submissão dos procuradores a Moro é escandalosa. Não restam dúvidas de que agiram ilegalmente”, republicou a frase do deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ).

Além de frequentes críticas à Rede Globo, Amorim defende a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e afirma que a parcialidade do ministro Sérgio Moro “impõe a libertação de Lula”. “Independentemente desse episódio, os fatos que embasaram o habeas corpus são mais do que suficientes para determinar a nulidade dos processos contra Lula e a imediata libertação do ex-presidente”, explicou.

Para completar, PH também disparou críticas ao atual presidente da República Jair Bolsonaro. Em uma de suas publicações, o jornalista afirma que o líder do país é “masculinidade tóxica”. “Ser homem não é tóxico. Ser masculino não é tóxico. Mas ser Jair Bolsonaro é ser 100% masculinidade tóxica.”

Posicionamentos políticos de Paulo Henrique Amorim incomodam a Record

Embora a Record não confirme, os posicionamentos políticos do jornalista sempre incomodaram a alta cúpula da emissora. Oficialmente, o canal de Edir Macedo, que chegou a declarar indiretamente apoio à eleição de Bolsonaro, afirmou que a saída de Paulo Henrique do Domingo Espetacular trata-se de uma reformulação.

Em parte, é verdade. Há algum tempo o jornalístico vem sofrendo um certo desgaste em seu formato. Não por acaso, a queda dos índices é acentuante e frequentemente perde para o Programa Silvio Santos. Dessa forma, a Record escalou Eduardo Ribeiro e Patrícia Ribeiro para dar uma nova roupagem ao programa.

Top